Dia Internacional da Mulher

Dia 8 de março é comemorado em todo o mundo o Dia Internacional da Mulher. Com muita admiração e depoimentos, as mulheres são homenageadas neste dia como forma de serem lembradas e reverenciadas.
 
O dia internacional da mulher remete à luta constante por igualdade e a conquista de melhores condições de trabalho e representatividade na sociedade. O voto nas eleições e melhorias salariais são resultados desta luta.
 
Até meados do século XIX, a rotina de trabalho das mulheres era degradante - aproximadamente 16 horas de atividades diárias e péssimos salários. Em busca de melhorias e da reivindicação de seus direitos, mulheres dos Estados Unidos e de diversos países da Europa ergueram-se em prol de melhores condições de vida e de trabalho, com salários dignos e o fim do trabalho infantil.
 
A busca por direitos iguais segue constante em nossa sociedade. Mesmo nos dias atuais ainda é possível encontrar casos de desigualdade salarial entre homens e mulheres.

Mulheres, Parabéns pelo seu dia! Que esta data seja inspiração para a conquista de mais igualdade e representatividade.

Em nossa homenagem, apresentaremos três histórias inspiradoras de mulheres – Alunas e ex-alunas do Claretiano - que superaram as dificuldades e batalham, ainda hoje, para a realização de seus sonhos.
 
A história completa dessas três mulheres você pode conferir acessando os links abaixo.

Lucia Pecly
Trabalhava como cuidadora voluntária em uma instituição. Aos 50 anos resolveu entrar para a faculdade mesmo sem o apoio dos amigos e familiares.
Com seu esforço e comprometimento, Lúcia perseguiu suas metas e conquistou seu objetivo. Hoje, ela trabalha como educadora em uma instituição prisional levando teatro, dança, música e uma arte com o que aprendeu.

 leia a história completa

Mariane Ferreira
Aluna do curso de Educação Física, desempenhou papel decisivo no projeto Escola de ciclismo: Pedalando para o futuro. O projeto promove a utilização consciente do ciclismo como meio de transporte entre crianças e adolescentes, em Ribeirão Preto.

leia a história completa

Dirce Lopes Andrade
Após 36 anos sem estudar, Dirce decidiu ingressar em uma faculdade em busca de novas experiências, e aperfeiçoamento pessoal.
Muitos duvidaram de seu sucesso mas Dirce não desistiu. Hoje com 60 anos, Dirce é professora efetiva na rede municipal e dá aulas para crianças para o EJA (Educação para Jovens e Adultos).

leia a história completa

Quer compartilhar sua história? Entre em nosso site sempreclaretiano.com.br, registre como foi sua trajetória no Claretiano e relate sua área de atuação hoje em dia

 

« Voltar ao Mais Claretiano

Comente essa postagem

Obs: Seu comentário será exibido quando for aprovado.

Comentarios (0):

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro a comentar.

« Voltar ao Mais Claretiano

sobre o blog

Blog oficial das campanhas de graduação e pós-graduação do Claretiano contendo as melhores dicas e notícias para você se dar bem em sua trajetória profissional.

categorias

Janeiro - 2015