Dia Mundial da Atividade Física: Ginástica Laboral

Hoje é o Dia Mundial da Atividade Física, data determinada pela OMS (Organização Mundial de Saúde), estimulando a prática do exercício físico, a fim de evitar doenças e problemas causados pela falta dele.

Como sabemos, o cotidiano atual e, a cada dia mais, nos impossibilita de termos uma vida 100% saudável. A pressa, a tecnologia, as facilidades que o mercado oferece, desde o uso de um carro, até uma alimentação pobre em nutrientes e minerais, prejudicam qualquer pessoa a desenvolver sua qualidade de vida.

Existem centenas de atividades que podem ser realizadas dentro e fora das academias, atendendo gostos, necessidades e interesses de qualquer pessoa. Uma dessas atividades, contudo, é muito utilizada nas empresas, pois garante benefícios ao funcionário e ao patrão.

A Ginástica Laboral é uma série de exercícios que são realizados no próprio ambiente de trabalho, com intenção de melhorar a saúde e evitar lesões por esforço repetitivo, ou doenças ocupacionais. 

São alongamentos de vários músculos do corpo, inferiores e superiores, e cada um deles possui uma função diferente. Ela ocorre em pouco tempo, normalmente entre 15 a 20 minutos, o que não fadiga o funcionário, nem problematiza o tempo de trabalho. Além de promover melhora na postura corporal, a ginástica laboral alivia o estresse, o que colabora com o aumento da produtividade, se tornando uma atividade essencial no ambiente de trabalho.

Entre os muitos benefícios causados por essa prática, a Ginástica Laboral diminui tensões no trabalho, lesões corporais, doenças ocupacionais, como LER (Lesão por Esforço Repetitivo) e DORT (Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho), entre outros.

Conversamos com a Prof.ª Ms. Andreia Nadai Carbinatto, professora do curso de Educação Física, que desenvolve a Ginástica Laboral com os colaboradores do Claretiano, em Rio Claro. Ela nos explica a importância da prática e seus efeitos no corpo humano:

"Quando o trabalhador para por 10 minutos e executa movimentos diferentes daquele que faz a maior parte do dia, seu sistema nervoso e muscular tem que se adaptar a essa nova exigência. Os músculos, que estavam sobrecarregados com determinado movimento ou postura, irão se alongar, e aqueles que estavam excessivamente alongados ou relaxados, serão tonificados ou voltarão ao seu comprimento normal.

Quando o músculo está contraindo e relaxando, várias reações bioquímicas estão acontecendo e isto gera vários metabólitos, o lixo do metabolismo, que graças a circulação serão levados para longe do músculo e reutilizados ou eliminados. A repetição dos movimentos ou postura, dificulta a saída dos metabólitos, estressa as articulações e, muitas vezes, promove microtraumas musculares. 

Então, quando você para e muda os movimentos, ativa a circulação e permite que seus músculos e articulações facilitem a saída dos metabólitos, recebem mais oxigênio e são alongados e liberados! Isso é semelhante a sensação que temos quando estamos estressados e saímos para fora do local de trabalho, vemos um jardim lindo ou inspiramos o ar fresco! Ficamos revigorados ao praticar ginástica laboral".

 

« Voltar ao Mais Claretiano

Comente essa postagem

Obs: Seu comentário será exibido quando for aprovado.

Comentarios (0):

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro a comentar.

« Voltar ao Mais Claretiano

sobre o blog

Blog oficial das campanhas de graduação e pós-graduação do Claretiano contendo as melhores dicas e notícias para você se dar bem em sua trajetória profissional.

categorias

Janeiro - 2015