Dia do Leitor: Dicas de Literatura Nacional

Dia 07 de janeiro é Dia do Leitor. Separamos 5 obras primas, de autores da literatura nacional, para você explorar, neste dia importante que celebramos o conhecimento e a valorização da história e cultura.

 

CAPITÃES DA AREIA (Jorge Amado)

Nascido em 1912, na Bahia, Jorge Amado é conhecido como um dos maiores escritores brasileiros. Capitães de Areia, sua maior obra, conta a história de menores abandonados, moradores de Salvador, que roubam para sobreviver. É o autor mais adaptado do cinema brasileiro e possui outras obras famosas, como Dona Flor e Seus Dois Maridos, Tieta do Agreste, Gabriela Cravo e Canela, entre outros.

A HORA DA ESTRELA (Clarice Lispector)

Nascida em 1920, na Ucrânia, Clarice Lispector foi escritora e jornalista naturalizada brasileira. Escreveu romances, contos e ensaios e é considerada uma das maiores escritoras brasileiras do século XX. Nossa dica é: A hora da estrela, um romance que conta a história de Macabéa, sonhadora e ingênua, que sai do nordeste para se entregar às maravilhas cariocas.

DOM CASMURRO (Machado de Assis)

O carioca Machado de Assis, nascido em 1839, é o maior nome da literatura nacional. Foi poeta, romancista, cronista, dramaturgo, jornalista e sua vivência durante a transição de Império para República, representa o Brasil em mais de duzentas obras. A mais conhecida é Dom Casmurro, publicada em 1899, que conta a história de Bento, Capitu e outros personagens referência na literatura brasileira.

MACUNAÍMA (Mário de Andrade)

Nascido em 1893, em São Paulo, Mário de Andrade foi poeta, escritor, crítico literário, musicólogo, folclorista e ensaísta brasileiro. Foi a maior figura do movimento vanguardista paulistano e impulsionadores da Semana da Arte Moderna de 22. A obra escolhida foi Macunaíma, de 1928, que conta a história de um índio em meio a modernização e industrialização brasileira da época.

VIDAS SECAS (Graciliano Ramos)

Nascido em 1893, em Alagoas, nosso último autor foi romancista, cronista, jornalista, político e memorialista brasileiro do século XX. Sua obra mais conhecida, Vidas Secas, foi publicada em 1938 e conta a vida de retirantes brasileiros em fuga, buscando a sobrevivência entre a desonestidade desumana. Também possui um dos personagem mais famosos da literatura brasileira, a cadela Baleia.  

 

Desejamos um Feliz Dia do Leitor, a todos os apreciadores de uma boa literatura.

 

« Voltar ao Mais Claretiano

Comente essa postagem

Obs: Seu comentário será exibido quando for aprovado.

Comentarios (0):

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro a comentar.

« Voltar ao Mais Claretiano

sobre o blog

Blog oficial das campanhas de graduação e pós-graduação do Claretiano contendo as melhores dicas e notícias para você se dar bem em sua trajetória profissional.

categorias

Janeiro - 2015